Algumas palavras fazem a diferença

Hei, hello!

Quando fiz este blog na semana passada, imaginei milhões de coisas para postar e escrever e acabou que ontem eu não consegui pensar em nenhuma palavra para escrever. Ontem foi um dia nostálgico, lembrei de muitas coisas e descobri que tenho memórias dos meus 3 anos de idade. Fui uma criança de escolinha, assim como a Maria será, desde o 7 meses (mãe, me corrige aí se eu estiver errada!) minha rotina foi a escola e eu amei, amei tudo e, pesquisando escolinhas para a Maria, senti o cheirinho de mochila nova, lanchinhos que mamães fazem, giz de cera e simplesmente quis trocar de lugar com minha filha!

E mesmo tão pequena, sei que conversar com ela faz toda a diferença! Eu converso muito e falo bastante perto dela, isso faz a diferença pra mim, quero que ela converse bastante comigo, mas é difícil e volto na mesma frase que minha mãe disse várias vezes pra mim "quando você for mãe você vai saber", caramba! Quero ter os mesmos super poderes que minha mãe tem, será que a Maria vai me ver como uma super mãe também, ai ai ai... É tanta coisa! Ser mulher é muito difícil e complexo, quando você engravida tem o drama da gravidez (por mais tranquilo que este tempo seja, ele ainda é um drama) e aí quando você sai da fase "gravidinha" tem a parte definitiva da história: ser mamãe! Acho que a gravidez serve pra gente treinar o drama de ser mãe de primeira viagem (ainda mais quando se tem menos que 25!), todo mundo tem sempre o que dizer pra você e mesmo assim você nunca sabe como agir direito, esse lance de instinto é verídico, graças à Deus é verídico! rs - E ainda tem a parte de você descobrir onde a parte mamãe termina e a parte mulher começa, talvez sejam a mesma coisa, talvez não... Está me entendendo? Não estou desencorajando ninguém, isso faz parte! E ninguém entende seu momento, é complicado - tudo que tem haver com nossos dramas internos é complicado - me sinto esquisita, principalmente por ficar em casa e é uma fase, fato! Por isso o blog é meu melhor amigo agora, escrever me faz sentir que eu sou eu mesma, apesar de tudo ter mudado, além de ler - isso também faz parte do que eu sou. É muita coisa que acontece dentro de uma recém-mamãe, até parece egoísmo, mas não é tão fácil colocar a casa em ordem dentro da gente (de mim, pelo menos.) mas o fato é esse: mulheres são complicadas, mas quando nos tornamos mães, uma coisa dentro da gente muda - e depois tudo fica bem de novo! Sou mamãe nova (nos 2 sentidos), estou trabalhando ainda nisso! rs

Então é por isso que algumas palavras fazem a diferença, batem no coração bem fundo, me deixam firme, forte e não deixam minha cabeça vazia, as palavras tem o poder de mudar tudo, uma menina, garota, uma futura mãe, uma mãe nova, uma mãe madura - ENFIM. Acho que este post soou mais como um desabafo, mas ainda sim, estas palavras fizeram diferença pra mim.

Comentários

  1. Tha to amando te ler todos os dias!!!! Saudades
    Bkos
    Raquel Tanios

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas